sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Leça - 1 /Candal - 0 - Um jogo diferente

Como tive oportunidade de mencionar no facebook, não têm sido publicadas reportagens devido a uma "situação" com a maquina fotográfica. Tentei fotografar os jogos anteriores com o telemóvel, mas realmente a qualidade das imagens não era grande coisa. Tentarei um dia ver se há alguma que se aproveite ... mas sem grandes esperanças. No entanto, essa questão foi ultrapassada com a generosidade dos avós Nuno Pinto e estão de volta as fotos e a opinião do costume.


E num jogo que foi o fim do principio ou o principio do fim... em vários aspectos. E vamos começar pelo que mais interessa, que foi o facto deste jogo ser o fim de uma serie de 3 jogos menos conseguidos, onde apesar do esforço (mais nuns do que noutros) não se conseguir a vitória, Neste jogo finalmente a vitória sorriu à equipa do Leça e esperemos que seja a primeira de muitas...

Assim se festejou o unico golo do jogo que garantiu à equipa verde e branca a vitória.





Neste jogo ainda não se viu a garra que se viu no primeiro jogo frente ao Lavrensense, mas sem duvida que houve mais entrega do que no jogo com o Maia, esse sim, um jogo para não ficar na memória, a não ser com o rotulo "o que não se deve fazer se se quer ganhar"









Não tem sido fácil este inicio de campeonato e a responsabilidade de estar na 1ª divisão tem dificultado a vida aos pequenos craques dos Sub 15 Leçeiros. Mas ainda há muito tempo, muito futebol pela frente para que demonstrem a qualidade e talento que têm. Não se deixem pressionar pelo tamanho dos adversários. Isso quer dizer que são maiores, não melhores. Têm que acreditar no que são, no que sabem e deixar isso correr naturalmente em campo.


É difícil manter o animo, mas os grandes homens revelam-se nas grandes batalhas. difíceis. São nestas alturas que se revela o carácter, o orgulho, a força interior. Pode-se perder desde que se saia com a cabeça erguida sabendo que se fez tudo. A luta por um sonho, mesmo que inglória, é a demonstração da coragem. E como diria um amigo meu,

"Prefiro as lágrimas por não ter vencido do que a vergonha de não ter lutado"






Para os próximos desafios, peço-vos que sejam aquilo que tão bem têm sabido ser: uma equipa. Amigos, companheiros. Sejam lutadores. Façam cada jogo como se fosse o ultimo ou o primeiro. Superem-se. Não deixem que um tropeção se transforme numa queda de onde seja difícil levantarem-se. E, já agora, só por mim, demonstrem a enorme coragem, o espírito de leão que existe em quem equipa de verde e branco.

Até breve, espero que com outra vitória, no jogo com o Hernâni Gonçalves


As fotos ficam AQUI

Sem comentários:

Publicar um comentário